sábado, janeiro 19, 2008

Clara disse

Todos os retratos de pessoas
são um retrato de Mona Lisa.
Pequeno sorriso, pequena vida.
Minha exigência é o meu tamanho,
meu vazio é a minha medida.
Viver me tira o sono, viver
que eu havia domesticado
para torná-lo familiar.
A vida se me é. A vida se me é,
e eu não entendo o que digo.
E então adoro.

Marina Ráz.

3 comentários:

Marcelo Pierotti disse...

Essa aí não para mais de escrever. Isso porque eu achava que iria parar um dia...

Mas, legal, muito bom ver que ainda está criando uns trabalhos legais. E com personalidade, ainda.

Legal, legal, legal.

Ivan Santos disse...

Marina

Nas tuas molduras me protegi
Minha fragilidade pintada
Minha originalidade fraca
Meus versos de meia-idade
Nas tuas molduras me pendurei
Exposto, porem protegido
Frígido e guardado
Analisado por outros
Avaliado sem preço

ricardo disse...

Nunca tinha comentado aqui, mas quando me peguei aqui relendo esse poema pela enésima vez achei que seria oportuno me manifestar, nem que fosse pra dizer um singelo "ótimo, Marina". =P