terça-feira, fevereiro 12, 2008

Dois no Norte

Vou-me amor tecida
com um traje d'gala
sirvo e sou sorvida
como doce de bala
o significado só dito
ao pé do seu ouvido.

Marina Ráz.

5 comentários:

Ivan Santos disse...

Ah!
O suspiro ao pé do ouvido...

Augusto disse...

Comento o poema de baixo, não que... Dois no Norte não seja legal, rs...
é que coincidentemente aconteceu o mesmo por aqui =)

Gostei dessa mulher descrita...
ela parece muito com a minha visão de mulher em fotografia...

"Mesmo mulher, menina ou senhora
isso não se ensina na escola
é algo que nasce que cresce e que brota
na pele, no corpo e na alma
como o diabo gosta."

todas elas... rs...
Mas tem algo que eu penso delas que quero compartilhar contigo =)
está aqui:

http://anjodasluzes.blogspot.com/search?q=Uma+mulher

Doc disse...

Marina,
Achei seu blog atraves da comunidade sobre poetrix no orkut, onde vc deixou um.
Que grata e maravilhosa surpresa ler suas poesias. O texto é direto, sem rebuscamento e o jogo de palavras é inteligente e gostoso de ler.
Adorei seus poemas.
TEnho um "ensaio" de blog. Se der passa lá.
http://dois.dedos.de.prosa.zip.net/
Bjs.

Carlos Eduardo Marcos Bonfá disse...

Marina, li todos os seus poemas. Meu preferido é "AMOR". Ele é muito interessante porque revela o desejo de uma poeta no póprio ato de escrever, associando o desejo, o corpo e o trabalho da linguagem.
Percebi também em seu estro o "topos" da passagem do tempo, revelando assim uma possível influência barroca, como a de Gregório de Matos, por exemplo.
Ainda atentei para a tendência a associar o amor ao prazer sexual, à festa da carne. Carnalizando o amor, você, como diz, desmistifica o amor cristão em sua faceta mais tradicional, "papal", e abre o horizonte da sexualidade no âmbito da relação amorosa, desconstruindo poeticamente a interpretação tendenciosa do platonismo feita pelo cristianismo. Por fim, notei,em muitas passagens, a tendência a "acordar" a faceta mais sensual e sexual da mulher, ainda que de um modo mais delicado, algodoado.

Lucas disse...

Maravilhoso, muito, muito ótimo.
Contemporâneo aliterações, assonãncias, rimas. Cortante.
Muito de mais...