terça-feira, fevereiro 12, 2008

Fígado de flor

Essa dor estupenda,
com o coração
feito oferenda
numa bandeja
inda! pulsa! e tenta.
Soco ou corro,
Na mente é ira
diz: Veja, veja:
- Amor é uma lenda?.

Marina Ráz.

2 comentários:

Boaz ben Av disse...

O fim deste poema é inesperado. Sou seu fã!

Inclurei seu blog no link de favoritos do meu blog:

Boaz Novas Pesia Contemporânea
http://boaznovas.blogspot.com

Cláudia Banegas disse...

Olá, querida!
Primeiramente, obrigada pela visita e pelo comentário. Adorei o design do teu blog, lindíssimo.
Volte sempre... e não se preocupe, todos somos complexos e avessos. Bjos no coração!